Home
Shop
Favoritos0

Projeto integrador Superior de Tecnologia em Podologia

R$ 50,00

Comprar Agora Comparar
Status In Stock

PROJETO INTEGRADO

Descubra tudo sobre projetos integrados, desde estratégias eficazes até os benefícios que podem trazer para sua empresa.

Curso: Curso Superior de Tecnologia em Podologia

Objetivos da Aprendizagem:

O Projeto Integrador é um procedimento metodológico de ensino aprendizagem que tem por objetivos:
• Instigar os alunos, apoiados nas informações presentes na BNCC sobre a área da linguagem como ferramenta norteadora, para o planejamento de atividades diferenciadas.
• Relacionar teoria e prática, a fim de proporcionar embasamento para atuação em atividades extracurriculares.
• Desenvolver os estudos independentes, sistemáticos e o autoaprendizado.
• Favorecer a aprendizagem.
• Promover a aplicação da teoria e conceitos para a solução de problemas práticos relativos à profissão.

Prezado(a) aluno (a), Seja bem-vindo(a) a este semestre!

A proposta do Projeto Integrador terá como tema norteador: Integração Multidisciplinar para Promoção da Saúde

CONTEXTUALIZAÇÃO

Promoção da Saúde

De acordo com o Art. 196, da Constituição Brasileira: a saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e  conômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção,  proteção e recuperação (Brasil, 1988).
A saúde é elemento central para o desenvolvimento humano, social e econômico, configurando-se em importante dimensão da qualidade de vida. Fatores políticos, econômicos, sociais, culturais, ambientais, comportamentais e biológicos podem tanto favorecer quanto prejudicar a saúde.
A promoção da saúde é uma das estratégias do setor saúde para buscar a melhoria da qualidade de vida da população. Ações de promoção da  saúde devem considerar os determinantes sociais da saúde e de que maneira estes causam impacto na qualidade de vida da população. Os  determinantes sociais são fatores sociais, econômicos, culturais, étnico-raciais, psicológicos, comportamentais e ambientais que influenciam o  processo saúde-doença (Brasil, 2012).
O cenário global da saúde, resultante de profundas modificações nas relações sociais, econômicas e ambientais, se expressa em transições  epidemiológica, nutricional e demográfica que têm aumentado a carga de doenças exponencialmente, exigindo articulações entre a saúde e os  demais setores de governo e da sociedade (BRASIL, 2011).
A promoção da saúde consiste em um conjunto de estratégias, políticas, ações e intervenções com o propósito de melhorar a qualidade de vida dos  indivíduos e coletividades na medida em que atua sobre os condicionantes e determinantes sociais de saúde, de forma intersetorial e com participação popular, promovendo escolhas saudáveis por parte dos indivíduos e coletividades no território onde estão inseridos (BRASIL, 2014).
Intimamente relacionada à vigilância à saúde e a um movimento de crítica à medicalização do setor, a promoção de saúde supõe uma concepção  que não restrinja a saúde à ausência de doença, mas que seja capaz de atuar sobre seus determinantes. Incidindo sobre as condições de vida da  população, extrapola a prestação de serviços clínicoassistenciais, propondo ações intersetoriais que envolvam a educação, o saneamento básico, a  habitação, a renda, o trabalho, a alimentação, o meio ambiente, o acesso a bens e serviços essenciais, o lazer, entre outros determinantes sociais da saúde.
A promoção da saúde, para alcançar seus objetivos, exige ação coordenada entre todas as partes envolvidas: governo, setor saúde e outros setores  sociais e econômicos, organizações voluntárias e não governamentais, autoridades locais, indústria e meios de comunicação. As pessoas, em todas  as esferas de vida, devem envolver-se neste processo como indivíduos, famílias e comunidades. Os profissionais e grupos sociais têm grande responsabilidade na mediação entre os diferentes, com respeito à saúde, existentes na sociedade. As estratégias e programas na área da promoção  da saúde devem adaptar-se às necessidades locais e às possibilidades de cada país e região, bem como levar em conta as diferenças em seus  sistemas sociais, culturais e econômicos.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.446, de 11 de novembro de 2014. Redefine a Política Nacional de Promoção da Saúde (PNPS). Diário  Oficial da União 2014; 11 nov.
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, Distrito Federal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 12 dezembro. 2023.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria-Executiva. Secretaria de Vigilância em Saúde. Glossário temático: promoção da saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2012.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde. Anexo I  da Portaria de Consolidação n.º 2, de 28 de setembro de 2017. Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

Agora é com você!!

Desenvolver um projeto que integre os conhecimentos de Saúde Pública, Microbiologia Básica, Anatomofisiologia do Corpo Humano, Cinesiologia  e Biomecânica, e Ciências Morfofuncionais dos Sistemas Tegumentar, Locomotor e Reprodutor para promover a compreensão abrangente da saúde humana e fornecer recomendações práticas para a melhoria do bem-estar.

PASSO 1:

Investigar quais são as principais doenças infecciosas e crônicas que ocorrem no Brasil. Identificar fatores de risco para essas doenças. Propor  estratégias para melhorar esta realidade.

PASSO 2:

A podologia é uma ciência da Saúde Humana que além do estudo dos pés, tem como objetivo o estudo do tegumento, anexos cutâneos, nervos,  músculos, ossos e, tendões, consistindo na prevenção e tratamento das patologias que acometem todo o conjunto podal. Um importante problema  de saúde pública voltado aos podólogos são as onicomicoses que são mais do que um problema estético e que acomete ambos os sexos. Descreva o  que são as onicoses. E quais são os principais agentes causadores das onimicoses, descrevendo suas principais características como: habitat,  reprodução e nutrição. Descreva quais são os principais sintomas e características das onicomises.

PASSO 2:

Descreva as consequências nas camadas anatômicas da pele em indivíduos tabagistas, considerando fatores anatômicos e fisiológicos. Explique  como o tabagismo influencia a integridade e função da pele, destacando as alterações nas camadas epidérmica, dérmica e subcutânea. Além disso,  discuta o impacto do tabagismo no envelhecimento cutâneo e na resposta a ferimentos.

PASSO 3: Discuta como o conhecimento da anatomofisiologia do corpo humano é fundamental para orientar intervenções de promoção da saúde. Como a compreensão dos sistemas orgânicos pode ser aplicada para prevenir doenças e otimizar a saúde global?

PASSO 4: Como os princípios da cinesiologia podem ser aplicados para promover a saúde e prevenir doenças musculoesqueléticas? Explore a  importância do movimento, exercícios e técnicas de reabilitação na promoção da saúde física.

PASSO 5: Como a integração dessas disciplinas pode fornecer uma abordagem mais holística para a promoção da saúde? Explique como a  cinesiologia, biomecânica e anatomofisiologia podem trabalhar em conjunto para abordar questões como sedentarismo, lesões musculares e  problemas posturais.

Um ótimo trabalho!
Equipe de professores

Back to Top
Product has been added to your cart